Criança saudável brinca, pula, é irreverente, bagunceira. Criança é rock and roll! Com essa ideia na cabeça a designer Paula Novaes, apaixonada por Rock desde pequena e mãe de dois, criou a Mini Rockers, marca de roupas infantis descoladas, divertidas e, claro, muito inspiradas em música. Conheça um pouco mais da Mini Rockers e do que tem por trás de suas roupinhas apaixonantes e criativas. Conheça também essa empreendedora cheia de energia e alto astral: afinal, a Paula Novaes é também é Rock’n Roll!

 

Paula Novaes, da Mini Rockers: a marca faz roupas divertidas e criativas para crianças
Paula Novaes, da Mini Rockers: a marca faz roupas divertidas e criativas para crianças

Fale um pouco sobre você

Sempre fui uma “rock lover”: meu aniversário de 10 anos foi com um disco do Kiss, meu primeiro disco Rock. Tenho ele até hoje, tocou o tempo todo na minha festa. Eu tinha todos os vinis dos artistas do primeiro Rock in Rio. Na época, eu tinha 11 anos e vi os show pela televisão, vibrando. Os vinis tocavam o tempo inteiro na minha vitrolinha, tinha poster de banda de Rock no meu quarto inteiro… Mais velha, aprendi a tocar bateria e tive uma banda. A música está na minha vida desde sempre e é uma grande companheira. 

Você tem ou já teve outro emprego? Já tinha empreendido antes da Mini Rockers?

Sou formada em Design e trabalhei muitos anos com publicidade, como diretora de arte. Eu gostava, mas era uma rotina muito puxada. Daí resolvi passar um tempo fora, fui estudar Design em Nova York e, na volta, juntei com uma amiga e decidimos fazer camisetas. Nunca tínhamos feito isso, nem eu nem ela. Comecei a desenhar as coleções e corremos atrás de como produzir. Fazíamos feiras no Rio, São Paulo e foi um sucesso. Depois passamos a vender para lojas e chegamos a ter uma fábrica que atendia diversas marcas, com 120 funcionários. Em 2014, o mercado deu uma retraída muito forte, tivemos vários clientes que simplesmente quebraram. Ainda aguentamos dois anos, mas, em 2016, fechamos depois de 15 anos de operação. 

E como surgiu a Mini Rockers?

Eu não ia aguentar ficar em casa desempregada, precisava recomeçar e logo. Então peguei o que tinha sobrado de tecido da fábrica e comecei a Mini Rockers. A esta altura eu já tinha dois filhos, daí criei uma marca de roupas infantis que une essa minha relação com eles e minha paixão pela música. Em um mês eu tinha minha primeira coleção, site… até hoje eu faço tudo: desenho, faço marketing, vendo…

Hoje você faz roupas com estampas ligadas ao universo musical, mas não só. Qual é o conceito da marca?

Sim, as roupinhas não falam só sobre música. É para vestir uma criança “rock’n roll” no sentido amplo de ser descolada, bagunceira, ativa, lúdica. Tem várias estampas engraçadinhas, divertidas. Tem muita coisa de música, que continua sendo o que mais me inspira, mas cabe tudo o que for divertido. Faço alguma coisa para adultos também, camisetas na linha “pai e filho”, “mãe e filha”, que são roupas iguais para vestir ambos ou ambas, mas o carro-chefe continua sendo as crianças mesmo.

Com tanta experiência como empreendedora, conta para a gente qual é, para você, a maior dor e a maior delícia de empreender?

A parte mais difícil é a preocupação constante e eterna. Eu não desligo. Quando tinha a fábrica era pior ainda, porque tudo tem que funcionar perfeito, como uma engrenagem, do pedido que entra até a entrega, passando pelo relacionamento com funcionários e tudo o mais. Hoje, mesmo meu negócio sendo muito mais simples, sinto a mesma pressão, pois tudo depende só de mim. Por outro 

lado, a delícia é exatamente 

essa: tudo depender de você, 

ser do seu jeito. Fora a liberdade. Não consigo me imaginar 

trabalhando numa empresa, com horário 

para cumprir e tal. Como empreendedor, as incertezas são muito maiores, mas é muito mais gostoso também.

E porque você decidiu entrar para a Nuv.ooo?

Eu já trabalhava com a equipe da Nuv.ooo no Bazar da Alamparina (colaborativa do grupo, em Botafogo) e confio demais neles. Me sinto muito segura em fazer negócios com essa turma, são super atenciosos com a gente, organizados. Por isso eu topei ir também para a Nuv.ooo.